A ÚLTIMA TEORIA LITERÁRIA

FILHADAPUTA!, assim mesmo, tudo junto, é o maior elogio que um escritor pode receber. O princípio, talvez, também sirva para atores, diretores de cinema e teatro, artistas plásticos, jogadores de futebol. Não sei.

escritores

[Antes que leitores ou correlatos denunciem a página por causa da porra desse palavra – e aproveito para citar Hilta Hilst, de memória: “Ficou chocado, leitor? porra é do tempo do onça” – peço que leiam até o fim].

É preciso esclarecer que este FILHADAPUTA! nada tem a ver com inveja. É pura admiração. O que é fato é a exigência de identificação. Não consigo soltar um FILHADAPUTA! legítimo quando assisto a uma peça, seja sobre o autor, ator ou diretor, nem sobre os passes de Neymar. Acho bonito, gosto ou não, nada mais. Logo, para soltar o elogio, deve haver alguma identidade, mínima que seja. “Filho de uma puta” invejoso é por extenso e murmurado entredentes. Gosto de literatura – falo sobre literatura.

A coisa acontece assim: você lê uma frase, um parágrafo, uma página – e está arrebatado. Dissolve-se. Entrega-se. Tua alma é elevada à plenitude por aquilo que leu. Mais: você percebe que queria, desejava, ter escrito um milésimo de centésimo de uma sílaba daquelas que fosse. Teus olhos se arregalam, a respiração suspende, chega mesmo a uma sudorese e um arrepio na barba [até as mulheres, nesse momento, têm arrepios na barba], e solta, admirado, o fatal FILHADAPUTA! tanto tempo em suspensão. Parte de um efeito físico que vem, no início, dum estrangulamento do diafragma, sobre pela garganta, vibra tensamente as cordas vocais, enche a boca invadindo até mesmo as papilas gustativas, assoma todo o aparelho fonético [a isso soma-se uma vertigem de prazer orgástico] e, boca cheia, vem, desce, toma, incorpora, oxum, o FILHADAPUTA! Experiência sem igual.

Soltei [e solto] o FILHADAPUTA! algumas vezes. Terminei de ler Ulysses e foram incontáveis FILHASDAPUTA! que, só na cena do enterro, logo no começo, rendeu bem uma boa dúzia e meia. Parei de contar depois de cem páginas. Tchékov é um FILHADAPUTA! daqueles, junto com Machado [o de Assis]. Flaubert, outro, não só em Madame Bovary [quase uma década de filhadaputagem para chegar ao romance], como também nos Três Contos; Dostoiévski merece grandes FILHADAPUTA!; Baudelaire é um completo FILHADAPUTA!; Dante vai ser FILHADAPUTA! assim no Inferno!; Borges me cega, de tão FILHADAPUTA! que é. E há aqueles autores que chegam a ser FILHASDAPUTA! em certos momentos. Mas fiquemos por aqui.

Meus leitores [alguns] sabem que defendi, tempos passados, uma tese sobre a Demanda do Santo Graal, novela medieva da qual gosto. Tantas e tantas páginas para estudá-la a partir dos FILHASDAPUTA! Agostinho, Tomás de Aquino e Rámon Llull. Mas a Demanda em si não entra na categoria. Não existe FILHADAPUTA! coletivo.

Muita coisa se produz em mestrados e doutorados sobre escritores dos mais variados. Quase nenhum merece o elogio [seriam desnecessárias as teses para substituir uma só expressão]. Claro, muito se escreveu sobre Joyce, um GRANDECÍSSIMOFILHADAPUTA! Por estas bandas, no entanto, se escreve muito sobre Mário de Andrade, que não cabe no conceito, e outros chatinhos, Jorge Amado incluso, nanicos frente ao FILHADAPUTA! Graciliano Ramos. A tese ideal e lógica teria duas páginas: a capa com o título [“Machado de Assis”, p.ex., simples assim], seguida por outra, única, com letras garrafais: “FILHADAPUTA!”. Desnecessária a bibliografia.

Mas – sempre o Mas – há uma grande escassez de FILHASDAPUTA! em nossa literatura contemporânea. Tudo, tudo, tudo anda tão chatinho e chinfrim…

Anúncios

2 comentários em “A ÚLTIMA TEORIA LITERÁRIA

  1. Show de bola!!! Um dia, quando tiver percorrido o caminho tortuoso e iluminado da literatura universal, sentirei talvez o mesmo gostinho de admiração, encantamento e entusiasmo frente à esses colossos da literatura e que o autor do blog tem prestigiado e feito diferente mas extraordinária homenagem. Assim, poderei exclamar com o mesmo espírito face aos sentimentos de admiração e espanto intelectual o quanto esses gigantes da literatura sãos mesmo FILHASDAPUTA!!!
    Forte abraço!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s