MNEMÓSINA E O PORTÃO

Neide terminou o café, arrumou-se, pegou o carro, xingou o Paiva que ainda não consertara o portão, foi ao shopping, estacionou no terceiro piso, percorreu as lojas, comprou duas blusas, uma calça, uma saia, meias, um perfume, aquele xampú novo, esmaltes, umas bijuterias, namorou aquela bolsa cara, acabou comprando uma bolsa mais barata senão o Paiva me mata, um par de sapatos e um cinto  combinando, afinal a bolsa não é tudo isso, almoçou, viu a programação do cinema, não gostou, comprou quatro dvds que  não irá assistir, uma boneca para a Mônica, achando que a Mônica ainda tinha sete anos, uma camiseta do São Paulo para o Felipe, sem ligar que Felipe torcia para o Palmeiras e nem gostava de futebol, saiu do shopping, chamou um táxi e foi para casa.

 

portão quebradoViu o portão aberto e cadê o bendito carro? O Paiva, ah meu Deus o Paiva que nunca conserta esse maldito portão, entrou fula na casa, jogou as compras no sofá, pegou o telefone e descascou o abacaxi com o Paiva, porra Paiva olha só o que você me faz roubaram o carro só porque você não tem a porra da coragem de mandar consertar esse maldito portão onde eu estava com a cabeça quando casei com você e bateu o telefone. Não adiantou nada, ainda estava irritada, ligou para a irmã Filomena, desceu o cacete no Paiva, depois para a Lurdinha, olha só que desgraça, Lurdinha, roubaram meu carro de dentro da garagem, o portão o Paiva etc., ligou para a tia Berenice mas ninguém atendeu, logo agora que precisava tanto falar com a tia Berenice.
Foi à delegacia, fez o B.O., horas perdidas, o Paiva nunca que iria fazer uma coisa dessas, nunca assume nada, o desgraçado, chegou em casa, já era tarde para ligar para a seguradora, fica para amanhã,  Mônica pendurada ao telefone, Felipe no videogame no quarto, oi mãe oi mãe, e olha só quem chega, o Paiva, o preguiçoso do Paiva, o folgado do Paiva, o inconsequente do Paiva, o omisso do Paiva!
Paiva dormiu no quarto de hóspedes, Neide mal dormiu, fervilhando.
Na manhã seguinte não falou com o Paiva, o Paiva com aquela cara lambida de culpa, quem sabe agora conserta o maldito portão, precisa acontecer uma desgraça, Mônica e Felipe de uniforme da escola, tchau mãe tchau mãe, o Paiva, finalmente!, saiu para o trabalho. Ligou para a tia Berenice.
Você não sabe o que me aconteceu, tia Berenice, roubaram meu carro de dentro da garagem, tudo culpa do Paiva que não conserta o maldito portão, deve ser gente aqui da rua, uma rua tão tranquila, não passa ninguém, ficaram de olho, sabiam que o portão que o Paiva não conserta está quebrado, e ficaram à espreita, à espreita!, só esperando eu sair para ir ao shopping e
Estancou. O shopping!
Bateu o telefone sem se despedir, chamou um táxi, rápido para o shopping moço, e lá estava o carro no terceiro piso, pagou o estacionamento, uma pequena fortuna, tomara que o Paiva não verifique a fatura do cartão, saiu dirigindo lentamente pela avenida e agora?
A cabeça um turbilhão. Como encarar o Paiva, o que dizer para o Paiva, falar que a polícia encontrou o carro em algum favelão, não não cola, confessar que esquecera o carro no estacionamento era impossível depois de ontem, ah meu Deus me ajude, roubaram o carro, afinal roubaram o carro, não era verdade?, tinha até o B.O. comprovando e tudo, ela podia deixar o carro em algum lugar, mas onde, não perto do shopping, quem iria abandonar um carro roubado de dentro do shopping atrás do shopping, ladrão leva o carro para longe ou para aquele bairro lá, naquela favela lá, ai meu Senhor, que perigo ir até lá, mas como encarar o Paiva, o Paiva não perdoa, ia contar para todo mundo, para a Mônica e para o Felipe no jantar, para a irmã Filomena, para a Lurdinha, para a tia Berenice, minha vida vai virar um inferno, entrou no bairro, olhando desconfiada os casebres, devagar devagar, o botequim na esquina, vou deixar o carro ali mais para a frente. Então escutou a sirene.
O chato, o humilhante, foi telefonar para o Paiva da delegacia.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s